1/3

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Como comecou o Big Brasa
A idéia de formação do Big Brasa

O “Quartel General”, em Messejana 

A idéia de formar um conjunto surgiu em conversa com os colegas de Messejana. A partir daí, com o total apoio de meus pais, foi como uma bola de neve. A vontade e o entusiasmo pela música cresceram rapidamente. A cada dia novas pesquisas, conversas com os amigos e a vontade de formação de um grupo musical ia aumentando progressivamente. Era só o que falávamos na época. O sonho tinha começado para mim.

A presença marcante do “Mestre Alberto”

Alberto Ribeiro da Silva, pai. O Mestre Alberto, como alguns o chamavam, teve presença marcante no Big Brasa. 

Apreciador fanático da boa música, independente do estilo, mesmo sem conhecimentos teóricos sobre o assunto sempre demonstrou ter bom ouvido, pois como ele próprio diz, sabia quando “alguma coisa estava errada”. Acompanhou o Big Brasa por uns três anos.

Os ensaios do Big Brasa – sempre no “Quartel General”

Durante os ensaios, quando esses se realizavam na garagem de nossa casa, o pessoal que passava na rua sempre parava para olhar. Hoje, passados 30 anos, de vez em quando algumas pessoas ainda associam e fazem referências ao endereço, dizendo:

- É ali, perto do Big Brasa?Muitas vezes passávamos dias inteiros plenamente envolvidos com a música. 

Vestuário – um grupo elegante

João Ribeiro da Silva Neto - Livro "O Big Brasa e minha vida musical" (1999).

No princípio, por orientação do meu pai, bem acolhida por todos, o Big Brasa usava fardamentos, isto é, mantinha grupos de roupas que às vezes substituía durante as próprias festas. Houve uma noite, em Umirim, que o Conjunto mudou de roupa quatro vezes, impressionando a todos os presentes. Isso contribuiu para formar uma falsa idéia, também em Fortaleza, de que o conjunto era composto por pessoas ricas. 

O Conservatório de Música “Alberto Nepomuceno”

João Ribeiro da Silva Neto - Livro "O Big Brasa e minha vida musical" (1999).

Época de vestibular. No primeiro exame prestado eu me inscrevi para Medicina e apenas por três questões, não obtive aprovação. Deus sabe o que faz. Ainda bem, porque não teria sido um bom médico, por falta de vocação. No outro semestre, eu e a Aliete resolvemos prestar exame, desta vez para Licenciatura em Música. O Conservatório de Música Alberto Nepomuceno tinha sido encampado pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e iria iniciar sua primeira turma

Os Festivais Nordestinos da Música Popular

João Ribeiro da Silva Neto - Livro "O Big Brasa e minha vida musical" (1999).

Nota: vale dizer que os Festivais de Música foram os primeiros eventos a serem transmitidos ao vivo para o norte e nordeste, visto que não existiam ainda as redes de televisão interligadas, como hoje em dia. Pouco antes da final de um dos Festivais Nordestinos da Música Popular que o Big Brasa participou em Recife, defendendo músicas do Ednardo, adquirimos por intermédio do tio João, em São Paulo, dois “wah-wah” de marca nova. A idéia era usar um para a guitarra-solo e outro para o órgão. A aquisição desses equipamentos foi um verdadeiro show de competência.

Vídeos do Youtube

@2016 - Página Oficial do Conjunto Musical Big Brasa, de Fortaleza, Ceará